A Capacidade de Transformar a sua Vida por meio do Cérebro

29/09/2017 |

Desvendar como uma pessoa pensa e como transforma situações desafiadores em oportunidades é fascinante.

O estudo da mente humana naturalmente ativa a curiosidade, principalmente se consideramos que estamos aqui para nos realizarmos com nossas escolhas e nossa vida.

Apesar disso, ainda percebo, em meu trabalho com as pessoas, que muitos vivem na contramão dessa possibilidade.

Alguns, até, por acreditar que a vida é uma experiência de abstinência de bem-estar e satisfação, tornam-se reféns da desesperança.

Apesar do desejo quase tímido de sucesso, é muito comum identificarmos pessoas distantes da sua real satisfação. Vivem descontentes com as escolhas e, em casos mais comprometedores, insatisfeitas com sua identidade.

Então, perceber que alguém semelhante é capaz de ter sucesso chama muito a atenção. Desperta o interesse em compreender o que pode ser feito para atingir esse estado de “graça” – costumo chamar assim a esse estado, afinal a graciosidade está em utilizarmos os nosso talentos para realizarmos um propósito e estimularmos outras pessoas a alcançarem o mesmo.

O que seria o oposto do estado de graça?

O estado de desesperança. Ele acomete pessoas que tentam invalidar a possibilidade de sucesso, pois se sentem ameaçadas. Em casos mais sofisticados, elas chegam a invalidar o sucesso de outras pessoas para validar a sua desesperança… Algo comum em uma sociedade onde as pessoas tem pouca esperança em si próprias.

A desesperança é uma forma de manter-se descompromissado e imaturo diante da experiência de vida. Ela justifica a falta de objetivos e de propósito, além de colocar a responsabilidade do insucesso em variáveis externas.

Para se ter esperança é importante acreditar em algo que tenha valor, assumindo um compromisso profundo com a própria realização.

A esperança, então, é uma forma de lidar com a vida, de encontrar opções mesmo quando o cenário demostra desafios. E de saber que todo desafio, ao solicitar novas formas de agir e de pensar, aproxima as pessoas da experiência de sucesso.

Posso, então, começar por esse primeiro padrão mental das pessoas de sucesso. Elas são pessoas que se posicionam, assumem atitudes de forma clara e objetiva em relação à sua realização e, consequentemente, à vida que querem ter.

Ser autor da realização que se deseja é um quesito importante para se ter sucesso!

Esse é um pensamento comum na vida de quem tem sucesso sustentável.

Um pensamento pode mover todo o cérebro e isso é feito automaticamente quando pensamos. As pessoas de sucesso movimentam sua mente na direção do que desejam, desenvolvendo os comportamentos consistentes com o seu objetivo.

Assim posso entrar em outro padrão mental que estimula a mente, que constrói experiências de sucesso. Há uma sede em aprender sempre, uma sagacidade que estimula a busca por novos conhecimentos.

O conhecimento é um ativo para o cérebro, pois estimula muitas partes da mente e desenvolve, ao mesmo tempo, novas crenças e pensamentos.

Quando consideramos que os pensamentos moldarão o cérebro e, dessa forma, a vida, o conhecimento adquire expressivo valor para esse fim que torna a mente ávida por novos começos de conhecimento e experiência.

Por isso, aprender novos conteúdos amplia a forma de olhar para uma situação, pensar de forma diferente, compreender outros pontos diferentes dos seus.

A diversidade é uma forma de construir excelentes repertórios!

A curiosidade é uma postura que faz parte da experiência de pessoas de sucesso.

Curiosidade em descobrir mais e construir valor com o conhecimento. E também valorizar o conhecimento de outras pessoas.

Alguém que entende que pode aprender, consegue reconhecer o valor de quem tem conhecimento sem gerar competição.

O sucesso sustentável é feito de cooperação, tanto quando setem uma opinião quanto quando se tem dúvida, sem invalidar outros pontos ou pessoas.

Temos aqui, portanto, dois padrões mentais que garantem o sucesso: ter a liberdade para aprender com curiosidade e diversão.

Reconhecer o valor do outro e assim estabelecer relações de cooperação e co-criação, validando as qualidades do outro com segurança.

Aqui temos mais padrões de como uma pessoa que vivencia o sucesso organiza sua forma de olhar, ouvir e sentir a vida.

Quando modelamos pessoas de sucesso, os padrões mentais são excelentes estruturas de como posicionar-se.

Isso é muito diferente da divulgação exaustiva de textos ou livros “mágicos” de como alcançar o sucesso rápido. E quase sempre a medida desse é realizada com base no volume financeiro que um profissional pode alcançar.

O sucesso pode ter uma métrica concreta como resultado. Se considerarmos, porém, que cada um irá definir a quantia do seu sucesso levando em conta seu objetivo e suas crenças e valores, descobriremos que o sucesso é individual, assim como sua referência fica muito particular.

Muito se tem estudado para compreender o que move uma pessoa em situação adversa a encontrar motivação e realizar o que deseja.

Quanto de poder interno é importante para garantir a realização externa e concreta dos seus sonhos?

O que impulsiona o poder interno?

Existe uma herança genética ou de crenças mentais que comandam a mente?

As respostas estão na capacidade quase “mágica” que o cérebro tem de acreditar que o poder vem de uma condição interna que está ao seu alcance. Talvez seja isso que torne as realizações desafiadoras, e essa é a primeira forma efetiva de utilizar o seu potencial para realizar o sucesso que te inspira.

Ao redor do mundo, mais cientistas estão se dedicando a entender a forma como pensamos, reconhecendo a determinação dentro do cérebro que influencia diretamente as realizações, tanto pessoais como profissionais.

Então meu convite a você é: comece agora a visitar seu cérebro com uma nova estrutura e uma inovadora forma de pensar!

Você pode conduzir sua vida com mais eficácia ao descobrir o potencial da sua mente!

 

Márcia Dolores Resende

Autora do método Engenharia da Felicidade

Diretora do Instituto de Thalentos 

Editado por: www.editorexpress.com.br